Ana Francisca Jones


Ana Francisca Jones shows

Lusco Fusco

Uma conversa de café dentro do estúdio.

Se um dia fosse ao Alta Definição, o meu programa seria marcado pela contradição. Imaginem: gosto de dormir, mas odeio pensar no facto de que metade da minha vida foi desperdiçada a fazê-lo; odeio o silêncio, mas adoro-o quando a vontade de alguém conversar comigo não é mútua. Talvez assim seja porque todas as coisas na vida têm o seu lado positivo e o seu lado negativo. Lido bem com a contradição e a negatividade é, para mim, uma questão de perspetiva. Não é muito clichê dizer que nada acontece por acaso e que tudo tem um razão de ser, pois não? Continuando a minha enumeração, gosto do poder que as palavras têm. Na verdade, gosto de saber que as palavras certas, no momento certo, podem fazer toda a diferença. Eu tento fazê-la. O problema é que dizem que falo demais…

Curso: Jornalismo

Maior Sonho: É legítimo dizer que tenho em mim todos os sonhos do mundo?

Maior Medo: Não aproveitar demasiadamente bem a vida.

Duas músicas: “Shimbalaiê” da Maria Gadú e “Quero Ser Feliz Também” dos Natiruts

Um livro: O meu preferido é o Carteiro de Pablo Neruda de Antonio Skármeta, mas o Onde Está o Wally? parece-me mais adequado, visto que me perco tantas vezes como ele.

Programa/podcast que recomendarias ao teu locutor/podcaster preferido: Snooze da MegaHits (um dia ainda vou ser aquela convidada do programa que responde às perguntas giras do “Cala-te Boca”).



Current track

Nome

Artist