Carreira além-fronteiras

Written by on Setembro 13, 2019

Carreira além-fronteiras
Autor: Serviço de Comunicação da ESCS
Conteúdo retirado automaticamente da página institucional da Escola Superior de Comunicação Social
Ver fonte

Publicado: 13 setembro 2019

PERFIL PM: Alexandre Monteiro

Alexandre Monteiro é licenciado em Publicidade e Marketing e constrói, agora, a sua carreira internacional, como Account Director na m/SIX, em Londres.

Alexandre Monteiro descobriu a sua paixão por Publicidade e Marketing, depois de terminar o 12.º ano, durante um estágio numa revista. “Apesar de adorar Jornalismo, o que gostei mais foi de trabalhar com as empresas, escrever os advertorials, entre outras coisas”, explica. Por isso, procurou uma licenciatura relacionada com esta área. “Achei que a ESCS fazia mais sentido do que qualquer outra escola. Portanto, foi a minha primeira opção”, conta.

Alexandre Monteiro é licenciado em Publicidade e Marketing.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Aprender a fazer

O antigo estudante foi membro da escstunis, mesmo após terminar o curso.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Alexandre chegou à ESCS em 2002. O que destaca do curso é a componente prática das aulas. “Tudo era apresentação, trabalho e aprender a fazer”, recorda.  Comparando com um ensino mais teórico, o escsiano considera que aquele fator o levou “muito mais longe” no seu percurso profissional. Da Escola, sublinha, ainda, a “estreita relação” entre docentes e estudantes. “Toda a gente tem uma relação quase de par. Os professores querem mesmo ajudar. Não estão só a dar as aulas, mas [também] a ensinar a viver e [a] estar no trabalho”, garante.

Durante a licenciatura, o antigo estudante fez, ainda, parte da escstunis, da qual continuou a ser membro, mesmo após terminar o curso. Desempenhou funções de estandarte, solista e fez parte da Direção. “Organizar festivais deu-me uma estaleca, pessoal e de trabalho, ao nível de organização de eventos”, conta. Foi, também, na tuna que fez os seus “melhores amigos de Portugal”.

Trabalhar no estrangeiro

O antigo estudante começou a trabalhar no jornal Destak, em 2008, como Brand Manager. No ano seguinte, candidatou-se a um estágio da INOV Contacto e mudou-se, durante oito meses, para São Paulo, para desempenhar as mesmas funções no Destak Brasil. Pouco tempo após regressar a Portugal, foi trabalhar para o departamento de Marketing da Nike. Em 2010, na “fase pior” da crise que assolou o país, o escsiano decidiu que queria experimentar trabalhar em media. “Decidi parar toda a minha experiência e começar do início, como assistente”, conta. Através de um contacto da escstunis, conseguiu uma oportunidade na MEC (atual Wavemaker), inicialmente na vertente de Analytics & Insights, passando, poucos meses depois, para a de Media Executive. Em 2013, Alexandre foi convidado a mudar-se para Londres, para a sede da empresa, onde, desde então, tem exercido funções. Atualmente, o escsiano é Account Director, na m/SIX.

Antes de trabalhar em Londres, o escsiano viveu seis meses em São Paulo, Brasil.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

O dia-a-dia em Londres

Em Londres, Alexandre começou por trabalhar para a Visa e a Star Alliance. “Posso dizer que já subi três níveis [na empresa]. Trabalhei marcas como a Johny Walker, a EA GAMES e, agora, estou a gerir todas as equipas de media, na Europa, para a Lexus. Em cinco anos, foi uma boa meta a atingir”, considera.

Como Account Director, o escsiano diz que faz “dois turnos”. Durante o dia, “literalmente, das 9h às 17h”, passa o seu tempo em reuniões com outros países, com os vários departamentos da agência e com clientes. Depois, no seu “night shift”, como o denomina, arranja o tempo necessário para ver e responder a e-mails. “São cerca de 300 por dia”, conta.

Atualmente, Alexandre gere as equipas de media da Lexus, na Europa.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Contacto com realidades diferentes

Alexandre sempre quis ter a experiência de trabalhar no estrangeiro. “Quando me mudei para o Brasil, percebi que a minha vida, para já, não passava por Portugal”, confessa. O escsiano conta que “precisava de aprender mais” e considera que “o mercado português, apesar de ser fantástico, é muito pequenino”. Por isso, embora pondere, um dia, voltar, de momento, quer “crescer pessoal e profissionalmente” lá fora, onde contacta com outras realidades, às quais tem de se adaptar. “Em Londres, não trabalhas só com ingleses. Quando me mudei, éramos uma equipa de 60 pessoas, com 30 nacionalidades diferentes”, refere.

O antigo estudante quer continuar a crescer pessoal e profissionalmente.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Relevância para o futuro

Alexandre defende que o facto de os estudantes terem de fazer muitas apresentações orais, durante a licenciatura na ESCS, lhes dá “uma capacidade de trabalho que a maior parte das pessoas que saem de outras escolas” não tem. “A discussão, desde o primeiro semestre, abriu imensas portas”, na medida em que tornou, também, mais fáceis as entrevistas de emprego. “Consigo pôr na prática o que quero e sei com quem é que tenho de falar, porque estudei na ESCS”, afirma. Deste modo, o curso de Publicidade e Marketing é o “ideal” para quem quer “aprender sobre a área” e “fazer coisas relevantes para o futuro”.

Por fim, desafiámos Alexandre Monteiro a responder a uma espécie de Questionário de Proust:

Um objeto essencial para o teu dia-a-dia.
Infelizmente, o telemóvel. Mas, quando eu quero desligar, também é a primeira coisa que ponho de lado.

Uma cidade ou um país.
A última cidade que me espantou, por ser fantástica, foi a Cidade do Cabo.

Uma música ou uma banda.
O Pato, de Tom Jobim.

Um filme ou um realizador.
Closer, de Mike Nicholls.

Um livro ou em escritor.
Adoro o José Saramago. E o Ensaio sobre a Cegueira é, provavelmente, o meu livro favorito.

Uma série.
Uma das últimas que vi e adorei: Fleabag.

Uma referência profissional.
A pessoa que apostou em mim, na MEC, quando eu decidi começar do início, e que enviou uma carta de recomendação para Londres. O José Manuel Cardoso, que é o CEO da Wavemaker, em Portugal.

Quando for grande, quero ser.
Feliz.


Conheça aqui mais histórias de perfis de Publicidade e Marketing.


ESCS FM

A voz que tu conheces

Current track

Nome

Artist