Marc Márquez é campeão de MotoGP

Written by on Outubro 26, 2018

Marc Márquez é campeão de MotoGP
Autor: ESCS Magazine
Conteúdo retirado automaticamente da página do núcleo ESCS Magazine
Ver fonte

7 foi o número mágico neste fim-de-semana de MotoGP , no Japão. Márquez conseguiu assim garantir o título mundial a três corridas do final da temporada. Em Moto2, foi Francesco Bagnaia que garantiu mais uma vitória, depois de Fabio Quartararo ter sido desclassificado. Já na categoria de Moto3, a sorte esteve do lado de Marco Bezzecchi que ascendeu ao lugar mais alto do pódio.

Na conferência de imprensa pré-corrida, Andrea Divizioso (Ducati Team) tinha já deixado claro que não ia facilitar o trabalho de Márquez (Repsol Honda Team). O piloto italiano sabia que, para impedir a entrega do título em Motegi, teria de ficar à frente do espanhol.

Composta a grelha de partida, Dovizioso partia da pole position. Márquez estava na 6ª posição. Sabia-se que o piloto espanhol ia dar tudo por tudo e foi exatamente isso que aconteceu. Apesar de Dovi ter feito um bom arranque, isso não foi suficiente para deter Márquez. Pouco depois já estava em 2º lugar.

Apesar disto, Andrea Dovizioso mantinha-se firme na frente da corrida e a fazer os melhores tempos. Márquez logo atrás, seguido por Cal Crutchlow (LCR Honda Castrol).

Os rivais diretos no campeonato não queriam dar o braço a torcer. Dovizioso manteve-se quase sempre à frente, só tendo sido ultrapassado por Márquez uma única vez. Estávamos a 4 voltas do final da corrida e os dois primeiros já se tinham afastado de Crutchlow. É então que Márquez decide que estava na hora de mostrar o seu jogo e ultrapassa Dovizioso. O italiano não desistiu mas, a duas voltas do fim, escorregou na curva e ofereceu o título ao espanhol que cortou a meta tranquilamente. Seguiu-se Crutchlow em 2º e o espanhol Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) em 3º lugar.

Quando Dovizioso cortou a meta (em 18º lugar) já as celebrações do título decorriam. Marc Márquez sagrou-se, pela sétima vez, campeão mundial depois de somar 296 pontos até ao momento.

Apesar de o título da classe rainha já estar decidido, há ainda um pódio por completar. Com a queda de Dovizioso, Valentido Rossi (Movistar Yamaha MotoGP) ficou mais perto do seu compatriota na classificação geral. Rossi está a apenas 9 pontos de Dovizioso que, apesar de não ter pontuado nesta corrida, ocupa o 2º lugar no campeonato.

Em Moto2, os olhos estavam postos no atual líder do campeonato, Francesco Bagnaia (SKY Racing Team VR46), e em Miguel Oliveira (RedBull KTM Ajo), 2º na classificação geral.

Bagnaia esteve forte durante todo o fim-de-semana e esperava-se uma corrida de grande nível por parte do italiano que partiu da pole position. Já Oliveira partiu mais atrás, no 9º posto da grelha de partida.

Esta era a derradeira hipótese de o português diminuir a diferença de pontos para Bagnaia que estava em 28 pontos. Só a vitória o poderia colocar em menor desvantagem.

Mais uma vez, Oliveira arrancou muito bem subindo em apenas uma volta 4 posições. O italiano mantinha-se na frente com o francês da Speed Up, Fabio Quartararo. Os dois foram-se distanciando do resto do grupo. E assim o francês tomou a liderança que segurou até ao final da prova.

Miguel Oliveira só conseguiu ultrapassar Xavi Vierge (Dynavolt Intact GP) a 5 voltas do fim. A esta altura, os dois pilotos na frente da corrida já estavam a mais de 10 segundo de distância.

Fabio Quartararo cortou a meta em 1º, seguido de Bagnaia. O italiano Lorenzo Baldassari (Pons HP40) fechou o pódio em 3º lugar.

Tudo teria terminado assim, não tivesse Quartararo sido desqualificado. A direção de corrida tomou esta decisão com base na pressão dos pneus do francês que era mais baixa do que ditam as regras.

Oliveira conquista assim o 3º lugar do pódio, Baldassari sobe para 2º e Bagnaia vence a corrida. Um pódio indesejado por Oliveira, que acaba assim por ficar ainda mais longe do italiano que aumenta, com a vitória, ainda mais a sua vantagem.

Com uma diferença de 37 pontos a separar o 1º do 2º lugar da geral, a vitória no campeonato está cada vez mais longe de Miguel Oliveira que precisa de um milagre para conseguir regressar à liderança, visto que estamos a apenas três corridas do final.

Em Moto3, as atenções estavam viradas para Jorge Martin (Del Conca Gresini Moto3), líder do campeonato, e Marco Bezzecchi (Redox PruestelGP), 2º na geral.

Depois do arranque, Bezzecchi e Martin permaneceram colados ao grupo da frente. Só a 12 voltas do final da corrida é que o italiano da Redox passou para a liderança da corrida. Pouco depois, Martin estava logo atrás, em 2º.

Lorenzo Dalla Porta (Leopard Racing) e Darryn Binder (RedBull KTM Ajo) estavam também no grupo da frente, juntamente com John MacPhee (CIP-Green Power).

Tudo indicava que a disputa iria ser entre Martin e Bezzecchi, pois o espanhol queria segurar a vantagem no campeonato. Tal poderia realmente ter acontecido se Martin não tivesse caído a 6 voltas do final da corrida.

A prova terminou, então, com uma grande celebração de Marco Bezzecchi, que com a queda de Martin fica a apenas um ponto da liderança do campeonato. Dalla Porta fez 2º e Binder conseguiu um inédito 3º lugar.

Faltam apenas 3 corridas para o final do campeonato e, coroado o campeão da classe rainha, resta saber se Bagnaia aguenta na frente até ao final e quem irá ceder o 1º lugar em Moto3. O MotoGP segue para Phillip Island, na Austrália, já este fim-de-semana.

Corrigido por: Beatriz Pardal


Current track

Nome

Artist