Liga NOS – 10ª jornada – Porto assume liderança do campeonato

Written by on Novembro 16, 2018

Liga NOS – 10ª jornada – Porto assume liderança do campeonato
Autor: ESCS Magazine
Conteúdo retirado automaticamente da página do núcleo ESCS Magazine
Ver fonte

A 10ª jornada ficou marcada pelo embate entre os dois primeiros classificados: FC Porto e Sporting de Braga, que até então dividiam a liderança do campeonato. O Sporting aproveitou a vitória dos dragões para ultrapassar os minhotos e o Benfica regressou às vitórias.

O fim de semana desportivo arrancou em Moreira de Cónegos, na sexta-feira, onde o Moreirense deu seguimento ao seu bom momento de forma, alcançando uma vitória por 2-0 diante do Portimonense. Depois de uma vitória surpreendente no Estádio da Luz, a equipa comandada por Ivo Vieira inaugurou o marcador ao minuto 34, por intermédio de Nene. Na segunda parte, Nuno Pedro estabeleceu o resultado como 2-0. Com a vitória, o Moreirense subiu ao 6º lugar, somando 16 pontos.

No segundo encontro do dia, o Vitória de Setúbal recebeu o Feirense e venceu por 2-1. Num jogo onde reinou a eficácia das equipas na hora da finalização (foram apenas feitos três remates à baliza em todo o jogo), Mendy deu a vantagem à equipa da casa através de um excelente cabeceamento. Ainda na primeira parte, em resposta ao golo sofrido, Cris, também de cabeça, restabeleceu a igualdade no marcador. Na segunda parte, o Setúbal voltou para a frente do marcador por intermédio de Cadiz, ao minuto 72. Até ao final do jogo o resultado não se iria alterar e, com a vitória, a equipa orientada por Lito Vidigal somou a segunda vitória consecutiva em casa e amealhou mais três pontos, que lhe garantem a 8ª posição da tabela.

No sábado, o maior destaque vai sem dúvida para o embate entre líderes. Porto e Braga defrontaram-se num verdadeiro espetáculo de futebol, recheado de oportunidades de golo para ambos os lados e com um resultado dominado pela incerteza. O Sporting de Braga até atirou duas bolas aos ferros da baliza guardada por Casillas, mas o jogo viria a ser decidido já mesmo em cima do minuto 90. Otávio voltou a ser uma aposta ganha por Sérgio Conceição: com um grande trabalho na linha, o extremo brasileiro encontrou Soares na área. Este, com um golpe de cabeça, desfez o empate e entregou a liderança isolada do campeonato ao Porto.

Destaque vai, também, para o dérbi madeirense. Nacional e Marítimo defrontaram-se em momentos delicados da época, sendo que a vitória era o único resultado possível para ambas as equipas. O jogo foi equilibrado e houve várias oportunidades de golo, mas seria Camacho, ao minuto 65, a desbloquear o marcador. Com um remate de cabeça, deu os três pontos ao Nacional, que alcançou a primeira vitória caseira nesta temporada. Já o Marítimo mantém o longo histórico de jogos sem vencer na casa do rival, ficando apenas um ponto acima da linha de água.

No primeiro jogo do dia, o Desportivo das Aves somou a segunda vitória consecutiva ao vencer o Rio Ave por 2-1. O jogo ficou marcado pela expulsão de Nadjack ao minuto 14. Na sequência do lance, Rodrigo converteu, com sucesso, a grande penalidade e deu a vantagem ao Aves. Já mesmo em cima do final da primeira parte, Diego Galo dilatou a vantagem e tranquilizou a formação comandada por José Mota. Na segunda parte, a formação avense geriu a vantagem, mas, já nos descontos, acabou por permitir a Bruno Moreira reduzir a vantagem e estabelecer o resultado. No último jogo do dia – por sinal, morno -, Belenenses e Boavista empataram. O mau tempo e o estádio praticamente despido não ajudaram em nada o espetáculo que nunca chegou mesmo a aparecer.  As duas equipas prenderam-se uma à outra e deixaram o relógio correr, havendo apenas um par de boas oportunidades de golo.

No domingo, o Santa Clara deslocou-se ao terreno do Vitória de Guimarães, onde foi derrotado por 2-0. A formação minhota chegou à vantagem ainda na primeira parte: um fantástico cruzamento de Alexandre Guedes foi correspondido da melhor forma por Davidson, que assinou o seu segundo golo na prova. Na segunda parte, através da conversão de uma grande penalidade, André André consumou a segunda derrota consecutiva da formação açoriana. O resultado permitiu à formação treinada por Luís Castro somar 15 pontos, ascender à 7ª posição e ultrapassar o Santa Clara, que caiu para a 9ª posição.

Por sua vez, o Benfica suspirou de alívio ao conseguir regressar às vitórias. A formação comandada por Rui Vitória ainda apanhou um valente susto logo no primeiro minuto do jogo, quando Conti desviou uma bola para a sua própria baliza. Contudo, o Benfica respondeu depressa e, minutos depois, André Almeida assistiu Jonas, que voltou a colocar o Benfica na disputa do jogo. A equipa vermelha dominava a possa de bola e até dispunha das melhores oportunidades, mas o Tondela era sempre atrevido e procurava ser eficaz com o pouco que ia tendo. Contudo, aos 54 minutos, David Bruno viu o segundo amarelo e recebeu ordem de expulsão de João Pinheiro. Com mais uma unidade, a superioridade dos encarnados era ainda mais evidente e o segundo golo chegaria com toda a naturalidade. Assim o foi: numa excelente combinação feita na ala direita dos encarnados, André Almeida voltou a assistir, desta vez Seferovic, que havia entrado minutos antes. Dez minutos depois, Rafa resolveu a partida ao dilatar a vantagem para 3-1. Até ao final do jogo, destaco ainda a expulsão de Ícaro após uma entrada duríssima sobre Rafa. A vitória permitiu ao Benfica voltar ao caminho dos triunfos e ganhar pontos em relação ao Rio Ave e ao Braga, assegurando a 4ª posição da tabelaP com apenas menos um ponto do que o Braga.

Para fechar a jornada, o Sporting recebeu o Chaves no jogo de despedida do treinador interino do clube, Tiago Fernandes. Com Marcel Keizer na bancada a assistir, o Sporting ainda apanhou um susto, mas acabou por vencer a formação flaviense por 2-1. O jogo foi marcado pelos acontecimentos que decorriam nos arredores do mesmo, nomeadamente as buscas que estavam a ser feitas na casa da Juve Leo, a principal claque do Sporting, bem como na casa de Bruno de Carvalho, antigo presidente do mesmo.
Dentro de campo, Bas Dost colocou o Sporting na frente do marcador, depois de um excelente cruzamento de Acuna, à passagem do minuto 23. Na segunda parte, Bruno Gallo dificultou a vida à formação treinada por Daniel Ramos: depois de uma dura entrada sobre Acuna, o médio acabou sendo expulso. No entanto, mesmo reduzido a 10, Niltinho assinou uma autêntica obra-prima e empatou o jogo. A correr contra o relógio e em busca da vitória, Bas Dost acabou por ser agarrado dentro da grande área do Chaves, apontando o árbitro Tiago Almeida para a marca da grande penalidade. Lá, Dost não vacilou e bisou na partida, assegurando a vitória dos leões. Com este resultado, Tiago Fernandes deixa o Sporting na segunda posição da tabela, a dois pontos do FC Porto.

Tiago Fernandes venceu as duas partidas e deixa agora o Sporting em segundo lugar

Depois de um fim de semana de futebol intenso, o campeonato nacional fará uma breve pausa para serem cumpridos compromissos internacionais.

Destaque da semana: Penso que esta semana é justo reforçar o excelente trabalho feito por Tiago Fernandes, que conseguiu responder da melhor maneira neste período de transição. Pegou no Sporting em 5º lugar e deixa-o agora em 2º lugar, não tendo sido derrotado nas três partidas que realizou enquanto técnico principal do clube. O técnico mostrou ter qualidade para finalmente dar o salto para outros patamares.

Tabela classificativa:

1º – FC Porto – 24 pontos

2º – Sporting – 22 pontos

3º – Braga – 21 pontos

4º – Benfica – 20 pontos

5º – Rio Ave – 18 pontos

6º – Moreirense – 16 pontos

7º – Vitória SC – 15 pontos

8º – Vitória FC – 14 pontos

9º – Santa Clara – 14 pontos

10º – Os Belenenses – 12 pontos

11º – Portimonense – 11 pontos

12º – Aves – 10 pontos

13º – Marítimo – 10 pontos

14º – Tondela – 9 pontos

15º – Feirense – 9 pontos

16º – Boavista – 9 pontos

17º – Nacional – 9 pontos

18º – Chaves – 7 pontos

Artigo corrigido por Mariana Coelho

Autor
André Medina

Num universo tão vasto como o nosso, quantas são as pessoas que são açorianas (micaelenses), ouvem música todos os dias, não falham um jogo do Sporting, leem livros e veem wrestling? Algumas, reconheço. Mas a pessoa que está a redigir este pequeno texto introdutório chama-se André Medina, tem 20 anos e, há dois anos, embarcou na maior aventura da sua vida. Sair de casa nunca é fácil, e fazê-lo quando não se sabe cozinhar nem dobrar roupa é ainda mais complicado. Mas, muitas saladas de atum, pizzas do Pingo Doce e noodles depois, aqui estou eu: vivo e no último ano do curso de Jornalismo. E, em jeito de recompensa por ter sobrevivido a estes duros anos, tive o privilégio de poder ser o primeiro editor da secção de Deporto na MAGAZINE. Eu, uma pessoa que ainda não sabe dobrar uma t-shirt como deve ser. De qualquer forma, espero poder retribuir a confiança depositada em mim e quero que todos se sintam bem-vindos a esta escola e a este magnífico projeto, que é a nossa querida ESCS MAGAZINE.


Current track

Nome

Artist