Começo atribulado

Written by on Dezembro 15, 2018

Começo atribulado
Autor: ESCS Magazine
Conteúdo retirado automaticamente da página do núcleo ESCS Magazine
Ver fonte

A equipa de futsal da Associação de Estudantes da Escola Superior de Comunicação Social começou a sua caminhada na fase regular, na 2º divisão dos Campeonatos Universitários de Lisboa, com um pesada derrota frente à AECLBSE.

Este ano, a AEESCS apresentou um novo treinador. Ricardo Correia, licenciado em Desporto, está encarregado de treinar a equipa. Teve como adjuntos Paulo Morais e Rafael Raimundo.

O primeiro jogo foi disputado no dia 5 de dezembro, pelas 22h, no Polidesportivo da Cidade Universitária. Sendo um jogo disputado num ringue de cimento, o frio fez com que as condições do piso não fossem as melhores, e o musgo que cresce no campo também não facilitou o jogo às equipas.

A AEESCS começou com o seguinte “cinco”: Telmo Tinta, Pedro Neves, Daniel Carvalho, Bernardo Sousa e André Campos. Nos primeiros minutos de jogo, a AEESCS esteve bem compacta a nível defensivo, não dando muitos espaços ao adversário, a AECLBSE. Apesar disso, pequenas falhas defensivas colocavam em perigo a baliza de Telmo Tinta. O guarda-redes escsiano foi dos melhores jogadores em campo, com muito boas defesas. Mas o maior erro defensivo ocorreu ao minuto seis, permitindo à AECLBSE o primeiro golo da partida. Após o primeiro golo, a equipa da AEESCS ainda baixou mais o seu bloco, que, apesar de bem organizado, não oferecia nenhuma oportunidade no ataque, tal era a indefinição nesse campo. Com alguns remates perigosos por parte de Daniel Carvalho e de Manuel Frazão, a equipa da AEESCS ainda sofreu mais um golo antes do intervalo. Mais uma vez uma falha defensiva.

A segunda parte começou de forma estranha. Foram precisas três repetições para o pontapé de saída por parte da AECLBSE. Mas, lá se começou. O “cinco” inicial da segunda parte sofreu alterações. Para o lugar de Bernardo Sousa foi Manuel Frazão, e, para o lugar de Daniel Carvalho, Francisco Varão. Apesar de estar em desvantagem, a AEESCS pareceu ter percebido bem a lição dada ao intervalo pelos treinados Ricardo e Rafael Raimundo. A equipa escsiana começou ao ataque, com bons remates por parte de André Campos e Frazão, até que Francisco Varão marcou o 1-2. Aqui, a equipa de Ricardo Correia começou a atacar mais, sendo Varão um dos jogadores em destaque, até à sua saída. O número 10 da AEESCS parecia estar em todas, tanto no ataque como na defesa. Mas, ao minuto oito da segunda parte, golpe de teatro para a nossa equipa: o treinador Ricardo é expulso por protestos e o delegado João Ferreira também. A partir daqui, a equipa AEESCS nunca mais foi a mesma. A desorganização começou, o nervosismo aumentou e foram sofridos mais três golos, tornando o resultado final em 1-5.

Um jogo onde no aspeto defensivo a equipa escsiana começou bem, mas acabou mal. O resultado poderia ter sido outro se o ataque funcionasse melhor.

Destaque do jogo: Realçar na nossa equipa o guarda-redes Telmo Tinta, que fez importantes defesas, mas não conseguiu evitar a pesada derrota. Também Francisco Varão, que, enquanto esteve em campo, estava em todas, e elevou muito o jogo da AEESCS.

Artigo revisto por Vitória Monteiro


Current track

Nome

Artist