A noite de Sidibe

Written by on Novembro 6, 2018

A noite de Sidibe
Autor: ESCS Magazine
Conteúdo retirado automaticamente da página do núcleo ESCS Magazine
Ver fonte

Decorreu no passado fim-de-semana a 4ª jornada da Liga Portuguesa de Basquetebol. Com um Vitória SC x SL Benfica a ser o jogo da jornada, em perspetiva, a maior surpresa deu-se no Pavilhão Municipal de Angra do Heroísmo, com o SC Lusitânia a vencer o FC Porto.

Vitória SC 71 x 74 SL Benfica

O “jogo grande” da jornada, com transmissão na RTP 2, colocava frente a frente um Benfica invicto e um Vitória de Guimarães tradicionalmente muito difícil de ultrapassar, principalmente jogando em casa. A equipa da casa começou melhor, vencendo os dois primeiros períodos, num jogo repleto de reviravoltas no marcador e com muita emoção, tendo chegado ao intervalo a vencer por 39×34.

Na segunda parte, porventura fazendo uso da sua maior profundidade de plantel, e com os jogadores menos cansados na segunda parte do que os adversários, o Benfica levou por vencido o Vitória, que lutou até ao fim, tendo em Nicchaeus Doaks o seu MVP estatístico da partida, com 21 pontos, 8 ressaltos e 21,5 de valorização, bem acompanhado por Nick Novak, que, embora estando pouco assertivo nos lançamentos de campo, conseguiu assinar 8 assistências.

Do lado da equipa encarnada, o jogador mais valorizado foi o poste português Cláudio Fonseca (18,5 MVP), com 12 pontos, 7 ressaltos e 2 desarmes de lançamento, mostrando ter uma nova vida esta época e aproveitando bem a ausência por lesão do poste espanhol Xavi Rey neste início de época.

Fonte: Vitória SC – Jogo muito disputado entre duas das melhores equipas da Liga

SC Lusitânia 85 x 78 FC Porto

Vindos de uma derrota caseira contra a outra equipa da ilha Terceira na jornada anterior, e com jornada europeia a meio da semana, os azuis e brancos deslocaram-se aos Açores para tentar voltar às vitórias. No entanto, foram recebidos por um SC Lusitânia de dentes cerrados, disposto a contrariar o favoritismo teórico da equipa do FC Porto e, assim, amealhar a segunda vitória nesta edição da Liga Portuguesa de Basquetebol.

A tarefa não se adivinhava fácil para os Leões da Sé: privados do base português Pedro Catarino, por lesão, viram o seu poste de 2,18 metros, Martynas Andriuskevicius, deixar o terreno de jogo, também por lesão, ainda no primeiro período.

A palavra-chave da vitória insular: competência. Competência da parte do treinador Inãki Martín, que geriu a equipa da melhor forma (dando vários minutos a jogadores da formação, como Miguel Freitas, Fernando Ferreira, Pedro Matos e Joaquim Pires), de forma a manter o cinco em campo competitivo, mesmo com um plantel menos profundo e com menor qualidade de rotação do que o dos dragões. Competência de todos os jogadores que entraram na partida, contribuindo com boas prestações. E esforço, muito esforço, para parar os azuis e brancos. Mas foram compensados.

A equipa da casa esteve à frente do marcador praticamente durante todo o jogo, coletivamente muito forte. Se do lado do FC Porto, João Soares (16 pontos e 7 ressaltos) e Will Sheehey (21 pontos e 6 ressaltos) eram os mais esclarecidos na tentativa de lutar contra a maré, do lado do SC Lusitânia foi Amadou Sidibe a maior figura, inclusive de toda a jornada.

O norte-americano foi a referência interior da equipa da casa e anotou uma exibição fantástica, repleta de pormenores de grande qualidade, fazendo uso do seu físico para causar grandes dificuldades a todos os postes (e foram 4 ou 5 diferentes a tentar pará-lo…) que Moncho López colocava em campo, tanto defensivamente como ofensivamente. Amadou Sidibe terminou o jogo com 26 pontos (11/16 lançamentos de campo), 12 ressaltos, 2 assistências e uns impressionantes 39,5 pontos de valorização. MVP da jornada.

De destacar também as prestações de Anthony Taylor, provocando 7 faltas (11/12 lances livres), com um total de 18 pontos e 8 assistências – 25,5 MVP, e de Edson Rosário, muito importante defensivamente e bastante eficaz no ataque, marcando 14 pontos, ele que não costuma ser tão solicitado quanto foi neste jogo.

O Sport Clube Lusitânia terminou o jogo com 25 assistências, mais do dobro do FC Porto, o que traduz o tremendo jogo coletivo efetuado, deixando portas abertas a uma boa época. O Futebol Clube do Porto segue, assim, num péssimo momento de forma, com muito trabalho a precisar de ser feito por Moncho López e por todos os seus jogadores.

Fonte: FPB – Amadou Sidibe numa exibição estrondosa

Líderes estatísticos da 4.ª jornada da Liga Placard:

MVP Tissot da jornada | Amadou Sidibe (SC Lusitânia): 36pts, 12res, 2as, 3rb, 6fp, 39.5MVP

MVP Nacional | Cláudio Fonseca (SL Benfica): 12pts, 7res, 1as, 1dl, 2fp, 18.5MVP

Pontos | Earl Brown (CAB Madeira SAD): 26

Ressaltos | Jyles Smith (CAB Madeira SAD): 16

Assistências | Anthony Taylor (SC Lusitânia): 8

Roubos de bola | Alexandar Danilovic (Ovarense Gavex): 4

Desarmes de lançamento | João Fernandes (Ovarense Gavex): 3

Faltas provocadas | Ty Toney (Esgueira/Aveiro/OLI): 10

Cinco ideal | Will Perry (Ovarense Gavex), Earl Brown (CAB Madeira SAD), Will Sheehey (FC Porto), Derreck Brooks (Terceira Basket Club) e Amadou Sidibe (SC Lusitânia)

FPB – Resultados e classificação da 4ª jornada

Artigo corrigido por Vitória Monteiro


Current track

Nome

Artist